Receba nosso informativo:

O Código de Ética e de Conduta Profissional da Aliança do Yoga (NOVO !)

É uma declaração de compromisso em se manter um comportamento ético e profissional na condução dos ensinamentos e atividades relacionadas ao Yoga, com o qual todos os instrutores credenciados pela Aliança do Yoga devem concordar. Não se destina a substituir a ética de qualquer escola ou tradição, mas destina-se a ser uma normal geral, com base em preceitos comuns a todas as vertentes.
Como Instrutor de Yoga Registrado ou representante de uma Escola de Yoga Registrada, eu concordo em manter os seguintes princípios éticos:
 
  • 1. Conduzir-me, sempre, de maneira profissional e conscienciosa. Isso inclui, mas não se limita, a garantir que eu cumpra meus compromissos com meus alunos ou com o público mas, também, estimular a consciência de ser cauteloso para que minhas exposições públicas sejam moderadas e busquem estar de acordo com as características esperadas de um praticante de Yoga que adere a certos preceitos.
  • 2. Reconhecer as limitações de minhas habilidades e, quando apropriado, sugerir aos alunos com necessidades específicas, tratamento ou orientação alternativa. Buscar ajuda em casos desafiadores, evitar reagir de forma irrefletida.
  • 3. Criar e manter um ambiente seguro, limpo e confortável para a prática de yoga.
  • 4. Abraçar a diversidade de maneira absolutamente natural, como deve ser, respeitando todos os alunos, independentemente da idade, limitações físicas, raça, ideologia política, gênero, etnia, religião ou orientação sexual.
  • 5. Respeitar os direitos, a dignidade e a privacidade de todos os alunos.
  • 6. Jamais proferir palavras ou ter atitudes que possam ser interpretadas como assédio moral ou sexual, ter extrema cautela em casos onde seja inevitável reprimir o comportamento de algum aluno e sempre optar por fazê-lo de maneira privada e compassiva, acima de tudo.
  • 7. Buscar ajuda de outros instrutores e demais profissionais em casos desafiadores, evitando reagir de forma irrefletida.
  • 8. Aderir aos princípios tradicionais do Yoga, conforme descrito nos yamas e niyamas, e sempre buscar associá-los às situações vividas: ahimsa, satya, asteya, brahmacarya, aparigraha, shaucha, santosha, tapas, svadhyaya, ishvara.pranidhana.
  • 9. Seguir todas as leis nacionais, estaduais e locais que digam respeito ao meu ensino e negócios relacionados ao Yoga.
  • 10. Entender que posso ter o meu credenciamento e o direito de usar Marcas de Registro da Aliança do Yoga revogados por justa causa, caso incorra no descumprimento dos Padrões estabelecidos no Código de Conduta e Ética do Profissional, no Regimento  ou no Estatuto Social. Nesta hipótese, a Aliança do Yoga me enviará uma notificação sobre os fatos que embasem a possível revogação e uma oportunidade para que eu responda por escrito. Após a análise do que for apresentado, o Conselho da Aliança do Yoga emitirá uma decisão sobre a revogação de meu registro, com base no julgamento razoável das provas apresentadas. Eu concordo em isentar a Aliança do Yoga por quaisquer perdas ou danos em que eu possa incorrer como consequência da revogação de minhas credenciais.

Essas orientações éticas não são exaustivas e o fato de uma determinada conduta não estar coberta especificamente não permite concluir qualquer coisa sobre a natureza ética ou não-ética dessa conduta. Instrutores de Yoga sempre procuram respeitar e aderir, tanto quando lhes permitem suas habilidades, ao código tradicional de conduta do Yoga, assim como às leis vigentes em seu país ou Estado.